9:00 as 18:00

Seg. a Sex.

(19) 3399-3334

atendimento@imov.io

Comparar listagens

Vistoria Tecnica – Afinal, para que serve?

O porque da Vistoria Tecnica

Vistoria Tecnica

Imagine  a situação: Você comprou seu imóvel na planta, dois, três anos se passaram e você já nem lembra direito de todos os detalhes, apenas paga os boletos das mensalidades, semestralidades e/ou anuidades enquanto aguarda seu desejado imóvel ficar pronto.

Milhares de planos, idéias sobre o tipo de piso, a cor e textura das paredes, armários planejados, cozinha planejada, os móveis, a alocação dos espaços. Enfim, tudo parece seguir uma ordem cósmica perfeita que em breve o colocará em ‘lar-doce-lar’.

Um belo dia você recebe uma comunicação da incorporadora, informando que a obra está enfim pronta e que você agora deve fazer a “VISTORIA TÉCNICA” para entrega do imóvel.

Mas afinal, qual o significado desse procedimento? É só pra assinar uns papéis e ficar livre dessa ‘chatice’ enquanto corre com a papelada do financiamento? Existe algo mais?

Sim, existe!  A vistoria técnica é um passo importante.

Mal realizada, ou feita só para cumprir uma formalidade, pode deixa-lo exposto ao risco. Pode  acontecer de só descobrir os problemas,  posteriormente a mudança para seu tão sonhado apartamento. Problemas que podem lhe tirar o humor e causar muitas dores de cabeça.

Mas afinal, qual a forma correta de cumprir essa etapa da compra de um empreendimento?

O que verificar?

Abaixo, segue uma lista sugestiva dos pontos que devem ser verificados:

  1. Nivel do contrapiso;
  2. Correta aplicação de pisos e azulejos;
  3. Impermeabilização de áreas molhadas;
  4. Caimento da água nos pisos, verificando se não há empoçamentos indevidos;
  5. Verificação dos rejuntes;
  6. Caimento e empoçamento de água nas pias;
  7. vedação de pias, cubas, tubulações e condição dos metais;
  8. Verificação de portas e batentes quanto a trincas, empenamento ou defeitos;
  9. verificação de todas as chaves e fechaduras;
  10. Teste elétrico das tomadas;
  11. Verificação do acabamento das áreas comuns  do empreendimento;
  12. Verificação das garagens. Se estas forem vinculadas à unidade, certificar-se que são as vagas estipuladas no contrato de compra;
  13. Verificar os elevadores que devem estar com acabamento em ordem e funcionar sem solavancos.

Como explicado, essa lista é apenas sugestiva, assim, sem querer encerrar o tema que tecnicamente é bem mais complexo. Entretanto, já lhe dá um bom ponto de partida para evitar falhas grosseiras.

Conclusão

Quando chegar a hora de vistoriar o seu apartamento, incorpore seu melhor espirito de Sherlock Holmes, separe algumas ferramentas (câmera, trena,  testador de tomadas, um martelinho ou pedaço de madeira para verificar o assentamento dos pisos e azulejos, água para verificar caídas e empoçamentos nas áreas molhadas e certamente, muita paciência.

A vistoria, não é algo que você fará em 5 minutos. Mesmo não sendo a atividade mais excitante dessa jornada da conquista de seu sonho, todavia, é uma etapa que bem realizada, evitará muitos pesadelos.

Boa vistoria!

Posts relacionados

  • blog

Quanto custa ITBI + registro de imóveis em Campinas

Quanto custa ITBI + registro de imóveis em Campinas   Os gastos com documentação e...

Continue lendo
William Oliveira
por William Oliveira
  • blog

Sistema PEX – Instalações Hidráulicas

SISTEMA PEX O Sistema PEX é um sistema de distribuição de água quente e fria, que utiliza...

Continue lendo
William Oliveira
por William Oliveira
  • blog

Plantas de Apartamentos: “Querida, o apartamento encolheu!”

Plantas de apartamentos encolheram As plantas de apartamentos realmente encolheram. Quem está...

Continue lendo
William Oliveira
por William Oliveira

Participe da discussão